domingo, 15 de agosto de 2010

Sobre pessoas perfeitas.

O mundo é um lugar bonito, porem com milhares e milhares de pessoas imundas, que não valem absolutamente nada, e eu não preciso te alertar que elas quase sempre vem recobertas com uma aura angelical tão bem produzida, que você acaba mesmo achando que é um anjo, palavras doces, atos afáveis, aquela conversa mansa e etc.
Abrir os olhos não é nada fácil, porem fechá-los é ainda pior, você que vive nesse mundo e teve a brilhante idéia de ler este texto, já deve ter compreensão suficiente para saber que não existe ninguém perfeito nesse mundo, por isso sempre se deve desconfiar de quem chega de mansinho e sem defeitos aparentes, TODOS temos defeitos, alguns mais ressaltados, outros mais incubados, mas eles sempre existem, e às vezes vê-los em algumas pessoas, que os escondem bem ou ressaltam qualidades que os sufocam, é muito difícil.
Mas deixando de lado um pouco a prolixidade usual que me domina, o que quero com esse ‘pequeno’ texto, é alertá-los, não sobre os ‘perfeitinhos’ (que de perfeitos não tem NADA) mas sobre uma coisa que eu acho ainda mais idiota do que se deixar ser enganado por eles.
Por culpa desse mundo empestado de seres desprezíveis, acabamos ficando mais desconfiados do que o necessário, e por culpa dessa desconfiança, acabamos por deixar de acreditar em pessoas que realmente valem a pena confiar, como eu disse anteriormente, ninguém é perfeito, então em um mundo de pessoas imperfeitas, o menos imperfeito será o mais perfeito.
Às vezes, por motivos pífios deixamos escapar chances inacreditáveis, e acabamos por meio que destruir nossas vidas, mesmo que seja por um pequeno tempo que seja, nesse covil de cobras peçonhentas que se tornou o mundo, a cobra com o veneno mais ameno será a que mais vale a pena criar, ai se ela um dia te picar, a BURRICE será menor.

2 comentários:

Paulo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paulo disse...

very good!